ANÁLISE QUALITATIVA DO COMPORTAMENTO DOS CASOS E ÓBITOS POR COVID-19 NOTIFICADOS DIARIAMENTE NO ESTADO DE SÃO PAULO

Este conteúdo foi migrado para o nosso novo site. Acesse clicando aqui.

Autor: Miguel A. B. Martinez

Observações: O número de casos e óbitos constantes dos gráficos correspondem à média móvel de sete dias, onde o dia considerado está no centro desses sete dias.

Considera-se o início no dia 20/03, quando há um total de 5 óbitos totais notificados. A média móvel semanal dos óbitos diários notificados havia começado a estabilizar no dia 03/06 (76 dias após o dia inicial 20/03).

Image

Para quem não está familiarizado, o número de casos ou óbitos considerados para um determinado dia é a média entre as notificações de sete dias, em que esse dia está posicionado no meio desses dias (representada pela média móvel). xemplo: número de óbitos considerado para o dia 15/06 é a média entre os óbitos notificados do dia 12/06 e 18/06.

Esse período corresponde a praticamente o dobro do tempo em que isso ocorreu nos outros países. No entanto, a partir do dia 10/06, essa média começou a subir novamente, e rapidamente. A causa pode ser atribuída à flexibilização social que ocorreu a partir do início do mês de junho, que está se agravando mais ainda nos últimos dias.

O número de casos diários está mostrado dividido por 10. A subnotificação de casos nos dias 17 e 18/06, já foi corrigida. A média móvel semanal dos casos diários notificados começam a estabilizar no dia 01/06 (74 dias após o dia inicial 20/03).

Image

Esse período também é da ordem do dobro do tempo em que isso ocorreu nos outros países. No entanto, a partir de 10/06, esses casos começaram a subir novamente e a tendência é que esses casos diários continuem a subir, não sendo recomendável manter a flexibilização do isolamento social que foi decretada. É consenso que o óbito ocorre em média de 8 a 12 dias após o início dos sintomas (Imperial College London).

Portanto a diminuição dos óbitos diários notificados ocorreria depois da diminuição dos casos notificados. Isso não ocorre no gráfico acima. A estabilização do número de óbitos notificados ocorre “coincidentemente” com a estabilização do número de casos notificados. A demora dos resultados dos testes deve fazer esse deslocamento da curva de casos. Portanto, o número de casos notificados a cada dia deve corresponder ao que ocorria, em média, 10 dias atrás.

Considerando o atraso na notificação de casos e a taxa de 1,38% entre o número de óbitos e o número de casos (Imperial College London), o número de casos reais totais no Estado de São Paulo é atualmente, da ordem de 6 vezes o número de casos totais notificados. Essa conclusão pressupõe que o número de casos notificados esteja correto. Essa hipótese já é assunto para um próximo estudo, onde a questão do excessivo número de óbitos por SRAG, em relação aos anos passados, deve ser incluída.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: